Resenha: Menina Morta-Viva - Elizabeth Scott

22 janeiro 2013

Era uma vez, eu era uma menininha que desapareceu. Era uma vez, o meu nome não era Alice. Era uma vez, eu não sabia como tinha sorte. Quando Alice tinha dez anos, Ray levou-a de sua família, seus amigos ― a sua vida. Ela aprendeu a desistir de todo o poder, para suportar toda a dor. Ela esperou que o pesadelo acabasse. Alice agora tem quinze anos e Ray ainda a tem, mas ele fala mais e mais da sua morte. Ele não sabe é o que ela anseia. Ela não sabe que ele tem algo mais assustador do que a morte em mente para ela. Esta é a história de Alice. É uma que você nunca ouviu falar, e que você nunca, jamais esquecerá.


Páginas: 172

Editora: Underworld

Título original: Living dead girl
Nota:

"Eu pertenço a ele. Eu sou sua menininha. Tudo o que eu tenho a fazer é ser boa." 


Menina morta-viva conta o drama de Alice. A menininha que tinha o seu perfeito conto de fadas até seus quase 10 anos, foi quando Ray a raptou, roubou dela a sua infancia, a sua familia, os seus amigos e principalmente seu desejo de viver, ele a transformou em menina morta-viva. 
Durante 5 anos ele abusou dela, abusava todos os dias sem dó e nem piedade, ele a vetou de levar uma vida normal, nao ia a escola, nao falava com ninguém e a obrigava a tomar remedios para não menstruar e chocante foi o dia em que ela menstruou e ele a puniu.
Presa naquela vida, se é que podemos chamar isso de vida, Alice fazia tudo o que ele mandava, porque ela sabia que se não o fizesse todos quem moravam na Daisy Lane 623, onde a antiga alice que ela era morava morreriam, ela sabia o que tinha acontecido a outra alice antes dela e com sua familia, nao correria o risco.

"A escuridão estava pressionando contra meu corpo como o Ray faz durante a noite. Impossível de parar. A noite é assim. O Ray é assim. E não sou nada contra eles. Contra ele. Eu nunca fui. A pequena Alice, completamente vazia, tão fácil de ser quebrada em milhões de pedaços. EU JÁ FUI QUEBRADA E REMENDADA tantas vezes que nada mais funciona direito." 





Ray diz que ela é sortuda, que ela tem quem cuide dela e que a ama muito. Mas que cuidados são esses? Que amor é esse? Um verdadeiro psicopata. E na frente de outras pessoas apenas se passavam por 'pai e filha', as pessoas o elogiavam por ele saber cuidar dela, mal sabiam essas pessoas o que ele era quando entravam em casa, Ray não queria que Alice crescesse, e com o tempo seu corpo de adolescente foi se formando, ja quase o de uma mulher, mas ray nao queria uma mulher, queria uma criança, uma 'filha'.
 
Nos seus 15 anos Alice tem certeza de que morrerá. Afinal ela cresceu e ray nao quer isso, ele tinha planos para ela. Agora so precisava encontrar uma 'nova alice': alguma criança com uns 6 ou 7 anos e assim ensinar tudo o que ele gosta. Ele fala para ela de sua morte, mas mal ele sabe que é tudo o que ela mais deseja. O que mais anseia, ser livre.

" - Você vai vir para casa? 

- Eu vou para casa. - Eu falei. 

E foi quando eu soube que nunca mais iria para casa, aquela era somente uma palavra, que não significava nada. Naquela época eu senti o que era uma perda, e foi como morrer. Eu estava morrendo, e quando Alice nasceu, aquela pequena garota de contos de fada, que há muito tempo eu fui, desapareceu. Ela se tornou uma história, uma que quase esqueci completamente. Uma que não posso terminar, por que ela morreu há muito tempo atrás." 

 Angustiante. Creio que essa palavra seja uma definição para o livro. Essa leitura vai deixá-lo entorpecido, irá tocar você, afinal quantas "Alices" devem existir por ai? O mundo não é cruel so em contos, esse livro nada mais é do que a realidade de muitas meninas que passam por isso. Profundo e cruel, e recomendo que se você não tem o coração forte deve pensar muito bem antes de querer lê-lo, mas para os que se garatem: Vão em frente e boa leitura! Pois Elizabeth Scott nos toca fundo com a éstoria de Alice! 

"Abro meus olhos, vejo uma garota, inteiramente preta e azul, com sangue seco ao longo de suas coxas. Manchas marrons avermelhadas sobre os lugares sem pêlos. E é assim que eu nasci. Despida, sem pêlos, coberta de sangue como todos os bebês. Nomeada, banhada, e então depois levada para o mundo." 

 



15 comentários:

  1. Oi.
    Pretendo ler esse livro em breve, porém estou adiando pois como não se trata de uma leitura leve, é melhor eu estar preparada rs.
    Imagino que se trate mesmo de uma história angustiante e tocante.
    Adorei os quotes e a resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que livro forte, me lembrou Identidade Roubada, um livro também de um psicopata que sequestra uma mulher e a abusa todo dia. Só que esse parece ser ainda mais triste porque é com uma criança. Lembro que quando li IR chorei muito e passei muitos dias pensando no livro ainda, ele virou um dos meus favoritos, acho que nunca vou esquecer...
    Quero ler esse só por causa disso!
    Ah, que legal, eu também estou participando do Book Tour Meu Conselheiro de Luz *-*

    Estou te seguindo!
    Segue de volta?
    Beijos http://livrosebatons.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Serio que esse livro é assim? não sabia! fiquei curiosa rs
      Vou colocar na minha lista *-*
      Estou seguindo *-*
      beijoos

      http://leitorapaixonada19.blogspot.com.br

      Excluir
  3. Aaai Juu! Este livro deve ser perfeito! Sério! Amei amei! Quer me dar de aniversário? Vou ficar muito feliz com ele! E não tô brincado (:
    Adorei a capa e a sua resenha... PERFEITA!
    Vai para minha lista! :D Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk ta bom Gabriel *-*
      que bom que gostou da resenha!!
      beijoos

      Excluir
  4. Oi querida. Gostei demais de conhecer esse livro, parece muito bom! Quero ler.

    Beijinhos para você.
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Uau!!! Esse livro parece ser o máximo! Adorei os trechos que vc postou. Obrigada pela resenha e pela dica.

    O blog é lindo demais, parabéns! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Niki, é o livro é o máximo mesmo, mesmo sendo forte :S
      owwn obrigadaa *-*
      beijos

      Excluir
  6. Eu quero esse livro faz muito tempo. E como a sua resenha afirmou, acredito que ele seja realmente angustiante somente pela história em si.
    Gostei dos quotes também. Realmente um livro cheio de conteúdo!

    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Le Lançanova
    palaciodelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim Leticia, bem angustiante rs
      Obrigada *-*
      beijos

      Excluir
  7. Existem livros que precisamos de muito preparo e deu de perceber que esse é um sesses :s
    quero ler... mas vamos nos preparar melhor :s
    http://leitoresdonorte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Will!! =/
      Se prepare e depois leia e me diga o que achou *-*

      Excluir
  8. Oi, belíssima resenha, vou deixar o link do meu blog para vocês seguirem: http://pdeparagrafo.blogspot.com.br/2016/11/primeira-resenha-nao-conte-para-mamae.html

    ResponderExcluir







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!